Dando sequência à série de artigos que falam sobre grandes mestres, falaremos hoje sobre Swami Sivananda, meu guru Siksha.

Olhos de Amor de Swami Sivananda

Olhos de Amor de Swami Sivananda

Swami Sivananda é meu Guru Siksha. Isso quer dizer que não foi ele quem me deu a iniciação (quem faz isso é o Guru Diksha), mas que minha linhagem discipular vêm deste grande nome do Yoga. Swami Sivananda foi, antes de tudo, um médico, apesar de mostrar tendências à renúncia espiritual desde criança. Formou-se em medicina e ganhou muito dinheiro, sendo youngsivanandaextremamente bem sucedido. Entretanto, em 1923 renunciou sua profissão e começou a peregrinar pela Mãe Índia. Em 1924 recebeu seu Diksha e tornou-se oficialmente sannyas, um renunciante. Desde então, Swami Sivananda comeu para viver e viveu para servir a humanidade.  Ele morou numa pequena cabana, que estava infestado de escorpiões. Lá ele realizou austeridades intensas, observando silêncio intenso e jejum. Mesmo com uma prática meditativa de mais de 12 horas por dia, Swami Sivananda nunca negligenciou o tratamento aos doentes, ele visitava a cabana dos sadhus, servia-os, dava remédios e lavava seus pés. Quando necessário, carregava-os nas suas costas até o hospital.

Com algum dinheiro da apólice de seguros, Swami Sivananda abriu um pequeno consultório de assistência e caridade no ano de 1927.  Ele servia os peregrinos e via o Senhor Narayana neles.

Swamiji praticou diversas linhas de yoga e estudou as literaturas védicas. Após uma prática intensa, ele finalmente chegou ao Nivirkalpa Samadhi, o fim de sua jornada espiritual. Então em 1936 ele fundou a Divine Life Society, disseminando seus conhecimentos espirituais às margens do Ganges em Rishikesh.

Swami Sivananda acreditava na síntese em tudo, no Yoga assim como alívio do sofrimento humano. O tratamento alopático era inseparável para ele e para a Sociedade, mesmo naqueles dias dos primeiros tempos no Swargashram. Ele agora sentia que necessitava servir as pessoas com a preparação de medicamentos Ayurvédicos, resultado da preparação de raras ervas dos Himalayas. E, então, ele instituiu a Sivananda Ayurvedic Pharmacy (Farmácia Sivananda Ayurvédica), em 1945, a qual cresceu a tal ponto que não consegue atender a crescente demanda das pessoas.

Swami Sivananda irradiava sua divindade e sublime mensagem de serviço, meditação e realização em Deus para todas as partes do mundo, através dos seus livros, rodando em mais de trezentos, através de jornais periódicos e cartas. Seus discípulos e devotos são de todas as religiões, cultos e credos no mundo.

O Yoga de Swami Sivananda, do qual ele chamou significativamente de Yoga da Síntese, realiza um harmonioso desenvolvimento das “mãos”, “cabeça” e do “coração”, pelo intermédio da prática de Karma-yoga, Jñana-yoga e Bhati-yoga.

No dia 14 de Julho de 1963, a grande alma Swami Sivananda entrou em Mahasamadhi (partida de um santo auto-realizado do seu corpo mortal) em seu Kutir, nas margens do Ganges, em Shivanandanagar. Pouco antes de abandonar o corpo material pediu para beber um copo com a água do Ganges e disse: “Estou perfeitamente bem!”.

Ainda hoje seu conhecimento é respeitado e levado muito a sério. Vários de seus livros, hoje sem edição, estão disponíveis  para download na internet, entre eles recomendo os clássicos:

– Essência do Yoga

– Ciência do Pranayama