A ciência dos sons sagrados (mantra vidya e mantra shastra) concebe que o universo existe num estado de vibração; do mesmo modo, consideram, desde a Índia antiga e medieval, que o som é uma forma de vibração. O mantra é uma expressão vocal sagrada, um som dotado de poder psicoespiritual, que dá poder à mente ou que funciona como um segredo para receber dela o seu poder. É um veiculo de transformação meditativa do corpo e da mente. Tradicionalmente, um mantra só é um mantra quando é transmitido de mestre para discípulo durante o rito de iniciação, que é onde o som ganha seu poder mântrico. Os primórdios do Mantra Yoga remontam à época dos Vedas, onde eram usados para manter a distancia as forças ou acontecimentos indesejáveis e também para atrair as consideradas desejáveis. Dessa forma, eram utilizados como fórmulas mágicas; eram também empregados no contexto espiritual como formulas de poder, que auxiliavam o aspirante na sua busca de identificação com a Realidade transcendente. Ainda hoje os mantras possuem essa mesma aplicação.

O Mantra Yoga é produto das mesmas forças filosóficas e culturais que deram origem ao Tantra na Índia Medieval, sendo que é um dos principais aspectos da via tântrica. O Mantra Yoga sempre foi apresentado como a mais fácil das vias de realização do Si Mesmo. Entretanto, tal como todas as outras formas de Yoga, o Mantra Yoga exige a mesma autotranscendência.

Japa Yoga (Swami Sivananda – www.hinduismo.org.br)

A repetição de algum Mantra ou Nome do Senhor é conhecido como Japa; Japa é um importante Anga (parte) do Yoga. Ele é um alimento espiritual para a fome da alma. Japa é a varinha nas mãos do Sadhaka cego (aspirante) para meditar no caminho para a Realização. Japa é a pedra filosofal ou o elixir que torna alguém, como a um deus. Neste era de ferro, somente a prática do Japa pode fornecer a Paz eterna, Bem-aventurança e Imortalidade.

O Japa é a repetição do Mantra. Dhyana é a forma de meditar na forma do Senhor com Seus atributos. Há meditação ou Dhyana com Japa (Japa-Sahita-Dhyana); há meditação ou Dhyana sem Japa (Japa-Rahita-Dhyana). No início deve-se combinar Dhyana com Japa. Como o avanço o Japa irá ocorrer por si mesmo; a meditação ficará plena. Este é um estágio avançado. Você poderá, então, praticar a concentração separadamente. Você pode fazer o que achar melhor a este respeito. A palavra e o pensamento são inseparáveis. Toda a hora que se pensar no Santo Nome ou no Seu som, Sua figura surgirá diante dos seus olhos mentais, e vice e versa. Então, quando se faz Japa de Rama, Krishna ou Cristo, a imagem de Rama, Krishna ou Cristo virá diante da sua mente. Portanto, Japa e Dhyana estão juntos. Eles são inseparáveis.

Japamala

Japamala

Faça Japa com sentimento. Conheça o significado do Mantra. Sinta a presença de Deus em todas as coisas e em todo o lugar. Quando se repete o Japa há uma atração íntima para perto d’Ele. Pense n’Ele como iluminando a sua cabeça. Ele testemunha a sua repetição do Mantra e Ele vê a sua mente.

Repita o Mantra verbalmente durante algum tempo; sussurrando, em outro, e mentalmente de vez em quanto. A mentes necessitam de variedade. Ela se desgosta com uma prática monótona. A repetição mental é muito poderosa. Ele denomina-se Manasika Japa. A repetição sonora ou verbal é chamada Vaikhari Japa. O som alto do Japa impede todos os sons materiais. Não há interrupção do Japa aqui. A repetição como um murmúrio ou sussurro é denominada de Upanshu Japa. Mesmo uma repetição mecânica de Japa, sem qualquer Bhava, é possui um grande efeito de purificação no coração e na mente. O sentimento virá depois, quando da continuidade do processo da purificação mental.

Escreva diariamente num caderno de anotações seu Ishta Mantra ou Guru Mantra por meia hora. Enquanto você escreve o mantra, guarde Mouna. Escreva o Mantra claramente com tinta. Nos domingos e nos feriados, escreva-O por uma hora. Isto é Likhita Japa. Você pode desenvolver um maravilhoso poder de concentração.

Os benefícios do Mantra escrito ou Likhita Mantra não podem ser descritos completamente, tal seu poder. Além de produzirem a purificação do coração e a concentração da mente, o mantra escrito concede o controle do Asana; dos Indriyas, particularmente os da visão e da língua, e encherão com o poder da tolerância. Se obterá rapidamente a paz da mente. Pela prática constante e prolongada, o poder inerente do Mantra (Mantra-Sakti), irá despertar, o qual irá preencher completamente a sua existência com a Divindade do Mantra.

No Mantra escrito não há restrição sobre um modo particular de escrita. Ele pode ser escrito em qualquer linguagem.

Gayatri - Um Mantra Tradicional

Gayatri - Um Mantra Tradicional